sexta-feira, 19 de outubro de 2007

A REVISTA NÓS E O COMOCIDE

Enquanto o Grupo cultural Projeto se reunia para estudos na residência do Paulo Caramenz, a equipe da Revista Nós se reunia na residência do Sr Benedito Malaquias da Hora. A equipe da Revista era uma parte significativa, se não a maioria, do GCP. No entanto, para a produção da revista, o espaço oferecido pelo Benedito (que ocupava o cargo de Tesoureiro do COMOCIDE) parecia ser mais adequado.

O Benedito Malaquias era uma liderança nata na CDD. Foi pioneiro na campanha para a construção do atual Posto de Saúde (Unidade de Atendimento Médico Primário Hamilton Land). Nos anos setenta, o posto ficou com suas obras paralisadas por falta de recursos, e o Benedito visitou todas as residências da cidade de Deus recolhendo assinaturas dos moradores. O Abaixo Assinado foi proposta do COMOCIDE, mas somente o Benedito colheu a maior parte das assinaturas. Pois bem. Este líder comunitário tinha uma atuação de destaque no COMOCIDE e um perfil ideológico segundo o qual entendia ser necessário oferecer o máximo de suporte aos jovens que se pronunciavam como potencialmente, futuros lideres políticos. O ativismo deste movimento também foi exemplar por parte da maioria dos jovens tanto do GCP/RN como de outros grupos atuantes nas diversas frentes de luta e produção cultural.

Mas voltando ao Sr. Benedito, além de nos oferecer sua casa para reuniões, preparava um delicioso milk cheik caseiro. Colocava no congelador os sacos de leite da CCPL ou VIGOR, uma vez congelados, batia no liquidificar com frutas (mamão ou abacate) eram as prediletas. Servidos em abundância acompanhando sanduíches de queijo quente. Esses lanches ocorriam todos domingos (quando não tínhamos eventos) ou em um dia de semana à noite uma vez por mês para produzir a revista. Em uma certa ocasião, o Benedito compra com seus próprios recursos o Dicionário Aurélio, para facilitar o trabalho de revisão ortográfica dos textos por nós editados. Assim, O COMOCIDE nas pessoas do Paulo Caramenz (Coordenador do Departamento Cultural, o Benedito Malaquias – Tesoureiro) se fez presente como elemento catalisador das forças que protagonizamos naquela época.

Em 1979 o GCP e a REVISTA NÓS tornam-se um só grupo. Mantínhamos os nomes por razões estratégicas e históricas. Este grupo e o COMOCID formam um certo tipo de parceria. Participei da maior parte das reuniões de diretoria do COMOCIDE e de algumas Assembléias Gerais. Ajudava o Benedito (na parte financeira, elaborando balanços e balancetes) e o Jorge Sylvestre (na secretaria, na elaboração e datilografia das ATAS.) Servi como um elemento de ligação entre a REVISTA NÓS/GCP e a Diretoria.

Um comentário:

Anônimo disse...

Só vc para me relemrar momenos maravilosos naqueles idos de 70 e 80 com as vitaminas de mamao do Benedito.
Tardes Históricas de muita fertiidade de idéias e ídeais.
Continuarei a ler suas postagens.